domingo, 27 de setembro de 2015

Existe "traição" e "Infidelidade? Existe "Monogamia" e "Poligamia?"

Quando se trata desse assunto de monogamia ou poligamia, muitos para não ser diretos e honestos na resposta, usam coisas ou situações que foge a realidade, em que uma coisa nada tem haver com a outra de quando se trata do assunto em questão. A falsa moralidade e ética é o que as pessoas incosnciente e condicionadamente querem a todo custo preservar o que vai contra a sua própria consciência e o que se é por natureza. Então esse assunto nada tem haver com filhos, porque filhos não servem como desculpa para eu ser o que não sou ou de ir contra a minha essência de ser e viver. Independente de qualquer coisa ou situação eu só devo ser autêntico e livre segundo a minha essência interior, o meu prórpio universo que abrange todas as 'estrelas' e 'mundos' em amor. Cada coisa em seu devido lugar, porque senão as coisas ficam ainda mais truncadas, e de difícil compreensão ao invés de tornar a vida cada vez mais leve e branda quando se trata das paixões e a desconhecida e ignorada pela maioria....a química humana confundida pelo estado de consciência (AMOR/LIBERDADE).

Bigamia ou monogamia é uma invencionice imposta na sociedade religiosamente, para que ninguém seja livre totalmente no amor livre e amplo....o amor esse que aponta em todas as direções, mundos, e outros sabores. Eu falo do amor universal e irrestrito, que nada tem haver com amor cultural e condicionado, fazendo dos casais prisioneiros em uma prisão confortável.O homem e a mulher não foram feitos a atender nenhuma coisa e nem outra....o homem é segundo o seu real estado de ser, mas ainda sim sujeito a alterações causadas pela sua própria natureza, porque o universo está sempre em constante movimento e transformação. Então o homem e a mulher não é monogâmico e nem polígamo. Os mesmos são instintivamente levados a avançar, progredir e evoluir, e nunca em parar por conta de ninguém, e nem permitir que suas "asas" sejam podadas por nada e ninguém. 

Traição é uma paranoia implantada na mente das mulheres e homens, onde o mesmo não tem realidade em si mesmo de um para com outro, isso é tolice pura. Porque ninguém tem por natureza fidelidade a dar a ninguém. 

A fidelidade não existe, é algo imposto para que se negue a própria natureza para tentar o impossível, colocar o colossal movimento do universo do homem em uma situação estática e morta por uma amor/ego e sem vida e felicidade. Esse tipo de "amor" só serve para os que "falam", pensam e vivem como passarinhos em gaiola,....amantes das teses de fábulas do amor romântico, que ao mesmo tempo com esse tipo de "amor" tem que se crer absurdamente enredados por rótulos falaciosos como "traição"...."fidelidade"..."adultério" e etc....isso tudo não passa de "arame farpado", que quem se esbarrar nesses termos religiosos idiotas, irão fatalmente se machucar trazendo caos e desordem. Porque onde deveria haver absolutamente amor/livre, só existe uma ordem de prisão ao outro. Artistas que interpretam cenas de uma novela que sempre tem um final previsto e desastroso.


Ninguém ama ninguém nesse tipo de relacionamento sociorreligioso, porque a amizade que se tinha antes de se envolverem nesse tal de amor, é isolado por posse e controle (mercador e mercadoria - senhor e escravo), onde a liberdade é logo sacrificada por um "amor" sem a base de sustentação.....a real amizade em liberdade de amar incondicionalmente.

As pessoas acham que amizade e amor são algo distante e distintos, que por amor se deve isolar o amado (a) das demais amizades como se o amor fosse algo afunilado e matemático.

Por que será que quando um homem cumprimenta uma mulher com um abraço e a beija no rosto nada muda ou que depois desse gesto tem que se dar uma tarja?
O que de fato muda com isso? Será que a liberdade dos dois serão comprometida por conta disso? Eles continuam amigos tanto quanto antes?
Será que nada muda porque não envolve sentimentos, amor e tesão??!! hahaha....não me faça rir.....
Será que só casal de namorados ou de casados é que sentem amor e tesão, por haver compromisso ou pacto de amor? Eca....

O interessante é que entre amigos quando um casal de amigos se beijam na boca pela primeira vez, automaticamente já acham que tudo agora deve mudar, comprometer ou corromper até a raiz da inata liberdade de ambos por conta do amor/ego....produto fabricado canceriginamente por uma sociedade cega e distante do próprio universo composto de 'estrelas' e 'mundos' livres carregados de múltiplos sabores.  

Olha só que triste e surreal .....se um amigo beija na boca de uma mulher, logo se tem a ideia de um nome pre-fabricado - primeiro passam ser "namorados", depois "noivos" e por fim "casados", numa fábula de promessas dos felizes para sempre.
Todos os amigos fazem tudo entre amigos em liberdade, mas pela regra da ignorância coletiva social, se houver um beijo na boca ou sexo, tudo a partir daí as coisas tem que mudar, e a barganha começa a ganhar forma e espaço, destronando o amor real e amplo da amizade de amor. 
Mas a verdade é uma só.....se um amigo beija no rosto de uma mulher, são amigos, se o amigo abraça-a, são amigos, mas se o amigo a beija na boca, são amigos, se o amigo faz sexo com a amiga, são amigos, e se o amigo diz que a ama, são amigos também. Então se nota que numa relação de amigos nada se muda como fosse cenas de um filme, ou seja, quadro por quadro, ou partes variáveis de tempos pelo que aconteceu desde um abraço até ao sexo, nada muda por conta de nada, tudo é o que é desde sempre. Os rótulos servem apenas para enjaular os tigres e leões em um zoológico. 

As manifestações de amor entre amigos fazem parte processualmente e natural de tudo que abrange em total liberdade do amor/amizade.
O amor nasce na amizade, mas um amor vivido longe da amizade ele é logo asfixiado por falta do amor real e livre.

Os amigos se amam, se beijam e fazem sexo também, porque existe naturalmente química e tesão um pelo o outro, e nenhum rótulo se faz necessário por aquilo que é inerente não a "casados" ou "namorados", mas sim, aos seres humanos que se amam e se desejam em amor. 
E vamos parar com essa hipocrisia que amigos são restritos, e que enganosamente amigos é só aqueles que nada tem haver com amor e sexo.....pelo contrário, se as pessoas entendessem que amigos são livres para tudo que a amizade/amor proporciona, a história de amigos que se amam seria apenas amigos livres para o amor.
E tem mais.....já reparou que as pessoas inconscientemente perguntam......você é casado (a) ou tem namorado (a)? Isso em outras palavras é uma pergunta para saber se você tem "dono"...senhor....proprietário....mercador....etc.
Mas por que será que ninguém pergunta ao invés de dizer se você é casado, peguntar se você é livre para o amor??!! Independente se você está quimicamente interessada nela (o) ou não.  


Click aqui....Ir para a cama com amigos fortalece amizade

Em suma....traição é uma fábula, onde o respeito existe sim, mas que é infelizmente muito mal compreendido e terrivelmente confundido com traição.

Traição e infidelidade só existe de fato quando a própria pessoa se trai, sendo infiel a si mesma quanto a sua própria natureza, destruindo de viver em amor ao seu inato universo com todas as 'estrelas' e 'mundos' regidos em amor cósmico. A Existência é só amor, onde ninguém é de ninguém, mas que todos se interagem livremente para o amor universal.

Tudo é experiencia e nunca uma experiencia de eternidade com uma só pessoa a vida toda, porque inevitavelmente a involução seria a própria sentença de estagnação e morte para ambos.
Seria a mesma coisa você ter um vasto oceano, e achar que apenas uma gotinha é para você. Assim fazemos com nosso próprio universo com todas as 'estrelas' e 'mundos.'


Click aqui....Raul Seixas - A Maçã: "O amor só dura em liberdade e o ciúmes ou apego é pura vaidade que priva a beleza do amor na sua totalidade."


Nenhuma estrela nasceu para você possuir pelo desejo, mas que todas sejam amadas e apreciadas em total liberdade de amor. 
Amor não é matemático, mas, pluralidades de incontáveis experiências de amor e liberdade consciencial, com o real propósito de progressão e crescimento entre as 'estrelas' e 'mundos.'

Sejam livres para se amarem verdadeiramente em total liberdade em amor/amizade, e nunca em achar que amigo é a primeira parte simples do processo entre pessoas, que depois disso se tem um patamar maior e sublime de se amar, deixando de ser simples amigos que se amam em liberdade, para serem o que não são, e viver o que não existe fora de tudo que são por essência e excelência. 

O respeito só existe quando você é fiel a sua própria natureza num espírito livre, onde o desrespeito e traição é quando se impõe ao outro o que ele nunca poderá lhe dar nunca, o que só você pode e já tem por você mesma. O respeito está em você respeitar a individualidade de quem você ama em todos os sentidos.
Vamos fazer dos nossos lares, lares de amigos e não de sócios....


Um amor que tira a sua liberdade, esse amor não é digno de relevância alguma. 


Amem-se!!!

~ Renato Brito





Um comentário:

  1. Exelente matéria! Porque o amor não cabe em caixas, e não somos passarinho, mas sim águia.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...