quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Fenômenos Falsos acerca da Morte e do Sexo


Fenômenos Falsos acerca da Morte e do Sexo

“Eu disse que o homem tem medo tanto do sexo como da morte. É por isso que são tabus. Ninguém fala sobre o sexo, ninguém fala sobre a morte. Nós permanecemos em silêncio por séculos e séculos. São assuntos tabus, nem sequer devem ser mencionados. O momento em que são mencionados, algo começa a tremer dentro de nós.
Parece que há uma profunda repressão. É por isso que criamos palavras substitutas. No mundo ocidental, não dizem “Estamos fazendo sexo.” Dizem “Estamos fazendo amor.” É uma palavra substituta – e falsa, porque o amor é uma dimensão totalmente diferente. Fazer sexo, não é fazer amor. O amor pode incluir sexo, mas o amor tem completamente outra qualidade.

Nós nunca falamos diretamente sobre a morte. Se alguém morre, nós usamos palavras substitutas. Nós dizemos que ele foi para o Pai, ou que foi para o céu. A morte nunca é encarada diretamente.
Nós criamos muitos fenômenos falsos em torno da morte e do sexo. Se duas pessoas vão se casar, o sexo não é sequer mencionado – e vão se casar pelo sexo! Nós criamos uma grande ilusão acerca do casamento, mas o fato nu, cru é o sexo. Nós criamos um ritual, um grande ritual de casamento, simplesmente para esconder o fato. Porquê?
Por que há um tabu somente sobre essas duas coisas? Elas estão profundamente relacionadas. A razão da sua relação é a seguinte: primeiro você nasce do sexo, nascimento é sexo. E o nascimento e a morte são dois pólos da mesma coisa. No nascimento, a morte está escondida. Por isso o homem se torna ciente da profunda relação entre sexo e morte. A morte não pode acontecer sem sexo, da mesma forma que o nascimento não pode acontecer sem o sexo.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...