quarta-feira, 19 de agosto de 2015

O Sexo É Potencialidade

O Sexo É Potencialidade

"Quando o amor se expressa através de você, primeiro se expressa como o corpo. Torna-se sexo. Se ele se expressa através da mente, que é mais elevada, mais profunda, mais sutil, então é chamado amor. Se se expressa através do espírito, torna-se oração....
Se tudo dá certo e o sexo é natural e flui, é uma experiência bonita porque você pode ter um vislumbre do segundo através dele. Se o sexo realmente se aprofunda tanto que você se esquece completamente de si mesmo nele, você pode até ter um vislumbre do terceiro através dele. E se o sexo se torna uma experiência orgástica total, há momentos raros em que você pode ter um vislumbre do quarto, o turiya, o transcendente, através dele.

Mas se o sexo falha, então muitas perversões acontecem à mente. Essas perversões são expressas em ódio. O ódio é uma falha do sexo, uma falha da energia do amor. A violência, desejo por dinheiro, as contínuas atitudes conflituosas dos egos: guerra, política – essas são todas perversões sexuais.
Um homem cujo sexo não é pervertido não pode se tornar um político. É impossível. Todos os políticos como tal precisam de terapia sexual profunda, de outro modo, toda a sua energia estará se movendo para ganhar mais e mais poder. Quando o sexo é natural, você sente poder, você não está à procura dele. Sexo é potencialidade, poder. Você o sente derramando-se em você, você não procura e não busca por ele. Mas quando você o perde, aí então surge uma grande ânsia para procurar poder: a política nasce. Então guerras, violência contínua, nascem; ódio, raiva e mil e um tipos de perversões."



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...